PRATIQUE EQUOTERAPIA!

O QUE É EQUOTERAPIA?

De acordo com a Associação Nacional de Equoterapia (ANDE-BRASIL), a Equoterapia é um método terapêutico e educacional, que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem multidisciplinar, nas áreas da saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento físico, psicológico, cognitivo, fonoaudiológico e social dos praticantes. Pode ser desenvolvida para todas as idades, sendo iniciada para crianças com a partir de 2 anos, mediante avaliação detalhada.

A prática desta terapia procura enxergar o praticante de forma global, considerando todos os aspectos que influenciam seu comportamento, seja de ordem física, biológica, psicológica e social. Funciona também, como reintegradora do praticante na sociedade, para que possa se sentir acolhido, sentindo que tem controle sobre as próprias funções, podendo assim melhorar sua qualidade de vida, assumindo responsabilidades e valorizando-se como pessoa.

PORQUE SE UTILIZA O CAVALO?

O cavalo é utilizado para fins terapêuticos, devido a sua docilidade, porte, força, por se deixar montar e, com isso, estabelecer um vínculo muito importante com o praticante (como é chamado o cliente ou paciente), desenvolvendo a afetividade, a autoconfiança, a auto-estima e independência. Trabalha-se também o senso de limite, de responsabilidade e comportamento social. A Equoterapia propõe às pessoas, novas experiências e situações em desafios, que venham a contribuir para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de suas potencialidades.

O cavalo se diferencia dos demais animais, devido a sua principal característica: o movimento tridimensional da sua andadura (para cima e para baixo, para frente e para trás e para os lados), que é semelhante ao andar do homem. Esse movimento é transmitido ao cérebro do praticante pelas inúmeras terminações nervosas aferentes que possui, e o cérebro por sua vez, manda informações ao corpo, para que novos ajustes motores sejam realizados. Esse movimento, que se torna repetitivo e ritmado, ajudando a abaixar o nível de agitação e ansiedade, pois é um movimento que relaxa.

Segundo Marchizeli (2001), o simples andar a cavalo promove uma grande exploração psicomotora em qualquer praticante, promovendo grande enriquecimento e memorização corporal e cognitiva. O fato de o praticante ir ao encontro do cavalo, limpá-lo, encilhá-lo, preparar sua alimentação e alimentá-lo constituem atividades que exploram a noção espaço-temporal, a dominância lateral, a conscientização corporal, dentre outros. O simples ato de segurar a rédea com as mãos já estimula os movimentos finos, além de estimular as percepções olfativas e visuais devido ao ambiente em que é realizada a Equoterapia.

.

AMBIENTE EM QUE A TERAPIA É DESENVOLVIDA?

A Equoterapia é desenvolvida ao ar livre, no ambiente, onde o praticante estará intimamente ligado com a natureza, montando um animal que é superior em força e altura, promovendo assim, uma sensação de poder e liberdade. Todo o material é preparado para cada praticante, focando em sua necessidade.

A terapia inclui os primeiros contatos da criança com o cavalo, como (alimentação, escovação e encilhamento); a montaria (atividades direcionadas para cada praticante com uso de materiais como bola, letras, números, argolas,etc.); manuseio final (desencilhar, alimentar e levar o animal até seu local de descanso). Desta forma, todo o trabalho é realizado a partir de uma rotina, de regras estabelecidas.

ALGUNS BENEFÍCIOS

• Melhora do equilíbrio, coordenação motora, postura, força muscular, redução da espasticidade; controle de tronco, devido ao movimento tridimensional do animal;
• Promove Alongamento, Flexibilidade e relaxamento muscular;
• Estimula os sistemas proprioceptivos, vestibular e sensório-motor;
• Desenvolve a linguagem a atenção e a concentração;
• Perda do medo;
• Estimula a Afetividade e Auto-estima pelo contato com o animal;
• Desenvolve o autocontrole; independência;
• Desenvolve o Respeito e o senso de responsabilidade;
• Promove novas formas de socialização;
• Motiva e estimula o aprendizado;
• Auxilia na formação da personalidade;
• Diminuição da agressividade;
• Melhora da respiração e circulação;
• Promove o bem-estar;
• Trabalha o respeito, responsabilidades e senso de limites;

ALGUMAS INDICAÇÕES

• Paralisia Cerebral;
• Acidente Vascular Cerebral;
• Atraso no desenvolvimento neuropsicomotor;
• Lesão Medular;
• Patologias Ortopédicas;
• Microcefalia;
• Síndrome de Down;
• Autismo;
• Deficiência Mental;
• Agressividade;
• Deficiência Visual;
• Deficiência Auditiva;
• Distúrbio de linguagem;
• Dificuldades de Aprendizagem Escolar ( atenção, concentração, memória)
• Déficit de atenção e hiperatividade;
• Dificuldade na socialização (timidez);
• Estresse;
• Depressão;
• Relaxamento;
• Pessoas que buscam uma melhor qualidade de vida;

 

.